30 de julho de 2021

Uma 'coisa' leva à outra

• Se quiser testar a nossa comum e sitiante indigência, por um lado, e, por outro, a inópia (adveniente ou causal?) é ‘pegar’ nas duas principais revistas portuguesas Visão e Sábado e em duas francesas Le Point e LExpress. Mas também pode ser feito, comparando o «Jornal das Letras» com a revista argentina, «Ñ» ou entre a «revista» do Expresso e a «Ípsilon» do Público com os «cadernos» semanais do El País.

É esclarecedor. 

• A publicação, pelo INE, dos dados colectados (preliminares) pelo «Censos 2021» está a gerar uma inquietação, hipócrita, mesclada de perplexidade, impúdica assim apreendo eu a maioria das manifestações.

Perdi a noção ao tempo em que, um atrás do outro, os clarividentes [cuja função é a de nos explicar tim-tim por tim-tim o ‘meio’ e o mundo] quando se nos referiam, referiam um Portugal inexistente. Apesar de ser consabido que são pós-graduados em mistificação, perguntas (e acusações!) deveriam ser-lhes feitas. Mas acareação a velhacos é estultícia.

Assim ou assim, o que está feito, feito está. Não ignorem que, nesta ‘matéria’, os efeitos caracterizadores ou distintivos são mediatos. Aguardem!

 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Se é para acrescentar algo ao assunto, concordando ou discordando, avance. Não desperdice tempo, caso seja para estrilhar.