quarta-feira, 31 de maio de 2017

Anotações (6)

[nas bordas das páginas]


A solicitude é o ‘elixir’ dos tolinhos.

• Em 31 de agosto de 1939 [dia anterior à invasão da Polónia pela Alemanha], William L. Shirer [correspondente de guerra americano em Berlim], anotou no seu ‘diário’, o seguinte: “Todos são contra a guerra; as pessoas dizem-no abertamente. Como pode um país com uma população tão contrária à guerra, entrar numa guerra?” 

• Os alvitreiros da nossa praça obliteram – em seu proveito, primeiro e benefício da sua ‘religião’, ‘doutrina’ ou ‘ideia’, depois – a ‘resposta’ de Alexandre a uma cidade que se comprometeu em doar-lhe parte dos seus campos e metade dos seus bens – “Eu não ando a percorrer a Ásia com a intenção de aceitar o que vós estiverdes dispostos a dar-me; vós é que só tereis o que eu vos deixar.” 

• Aleksandr Solzhenitsyn experienciou, como poucos, a magnanimidade e a grandeza de alma dos cabouqueiros do ‘homem novo’ – foi um escarmentado; disso nos advertiu – devo designá-lo oblata
“O mundo civilizado perante o ressurgimento da barbárie, tímido, nada encontra que se oponha aos sistemáticos massacres além de concessões e sorrisos.” 

Enfim… são degolados pela estupidez; nunca pela ‘inocência’.